Luís Represas - Ao canto da noite Text

Songtext zu Ao canto da noite


Ao canto da noite
Esperava o dia
Que fossem horas de a ver chegar

Ao canto da noite
Já desesperava
Em todos os cantos
Que deixou p'ra trás

Esperava como dia
Como tarde
Ou até como amanhã

Esperava ao ver-se ontem
Já levado em braços
Pelo pôr do Sol

Ao canto da noite
Já ninguém ficava
A fingir que faz poemas a ninguém

Ao canto da noite
Já ninguém deixava
Fugir desabafos por perder alguém

Só quem passasse
E olhasse para o nada
Via um vulto que se esconde

Por trás do nada
O dia espera
Como escravo do horizonte

(x2)
Espera
No fundo do canto da noite
Foge
P'ra longe do canto da noite

Ao canto da noite
Pensava o dia
Que se podia um dia apaixonar

Se houvesse outro dia
Que pra ele olhasse
E se deixassem os dois abandonar

Ao canto de uma noite
Sem ter medos
Sem ter regras a cumprir

Depois fugir do canto
Sem destino
Sem ter rotas a seguir

(x2)
Espera
No fundo do canto da noite
Foge
P'ra longe do canto da noite

Já se ouviu contar
Que nesse canto mora a alma
De outras tantas almas
De outros cantos
De outras noites

(x2)
Espera
No fundo do canto da noite
Foge
P'ra longe do canto da noite

Luís Represas - Ao canto da noite Songtext

zu Ao canto da noite von Luís Represas - Ao canto da noite Lyrics Luís Represas - Ao canto da noite Letra da Ao canto da noite da Luís Represas - Ao canto da noite Text Ao canto da noite Luís Represas Ao canto da noite texto

Noch keine Übersetzung vorhanden. Musik-Video-Miniaturansicht zu Ao canto da noite Songtext von Luís Represas

Video zum Ao canto da noite


Ao canto da noite Songtext von Luís Represas


Andere Songtexte und Deutsche Übersetzungen

von Luís Represas

Beliebt Lyrics

Beliebt Neu Songtexte

Empfohlen Deutsche Übersetzungen